quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

ZUMBIDO NO OUVIDO - PODE SER SUA GLÂNDULA PINEAL

"Muitas pessoas reclamam deste incômodo.
                  Realmente, ficar ouvindo o zumbido dia e noite pode ser estressante...
                  A medicina tradicional tem opiniões diversas sobre as possíveis causas...
               Pode ser estresse, problema auditivo e até mesmo culpa de oclusão irregular dos dentes, que pode causar problema de "mordida" e mandíbula.
                  A medicina chinesa, atribue o zumbido aos rins... é preciso tomar mais água!
Enfim... benbendo litros de água, com placa para os dentes, tomando calmante natural, homeopatias, reiki, meditando etc... e o zumbido continua??
                 Então leia este texto e compreenda melhor...."

A pineal está localizada no meio do cérebro, na altura dos olhos. Ela é um órgão cronobiológico, um relógio interno.

Como ela faz isso?
Captando as radiações do Sol e da Lua. A pineal obedece aos chamados Zeitbergers.

Por exemplo, o Sol é um Zeitberger externo que rege as noções de tempo e que influencia a pineal, regendo o ciclo de sono e de vigília, quando esta glândula secreta o hormônio melatonina. Isso dá ao organismo a referência de horário.

Existe também o Zeitberger interno, que são os genes, trazendo o perfil de ritmo regular de cada pessoa.

Nós vivemos em três dimensões e nos relacionamos com a quarta, através do tempo. A pineal é a única estrutura do corpo que transpõe essa dimensão, que é capaz de captar informações que estão além dessa dimensão nossa.

Para Descartes é o ponto em que a alma se liga ao corpo, até na questão física há uma lógica que é esta glândula que lida com a outra dimensão, e isso é um fato.

O animais

Todos os animais têm essa glândula; ela os orienta nos processos migratórios porque sintoniza o campo magnético. Nos animais, a glândula pineal tem fotorreceptores iguais aos presentes na retina dos olhos, porque a origem biológica da pineal é a mesma dos olhos, é um terceiro olho, literalmente.

> Os cientistas Vollrath e Semm, que têm artigos publicados na revista científica Nature de 1988, comprovam que a pineal converte ondas eletromagnéticas em estímulos neuroquímicos. 

O espiritual age pelo campo eletromagnético, se há uma interferência espiritual por exemplo, se dá justamente pelo campo eletromagnético. As interferência acontecem na natureza pelas leis da própria natureza.

> Segundo Sérgio Felipe de Oliveira, a pineal captaria informações do mundo espiritual por ondas eletromagnéticas, como "um telefone celular", e as transformaria em estímulos neuroquímicos.

> A parapsicologia diz que estes campos eletromagnéticos podem afetar a mente humana.

O dr. Michael Persinger, da Laurentian University, no Canadá, fez experiências com um capacete que emite ondas eletromagnéticas nos lobos temporais. As pessoas submetidas a essas experiências teriam tido "visões" e sentiram presenças espirituais. O dr. Persinger atribui esses fenômenos à influência dessas ondas eletromagnéticas.

Pesquisas da Glândula Pineal
Pesquisas recentes indicam que a pineal está ligada a dois centros nervosos, um de cada ouvido. Estes dois centros nervosos, e mais o centro situado na própria glândula, formam um triângulo, com a pineal no centro da cabeça com o ápice ou vértice superior, e dois centros nervosos dos ouvidos formando a base. Assim, os pesquisadores elaboraram o princípio de que tudo o que afete os tímpanos afetará a pineal, qualquer princípio que afete a pineal afetará os tímpanos.

Onde está a Glândula Pineal?
A glândula está localizada em uma área cheia de líquido. O som faz o líquido vibrar, provocando uma reação na glândula. Essa belezinha, converte ondas eletromagnéticas em estímulos neuroquímicos.

A Física Quântica diz que tudo é vibração e nós vibramos em diferentes freqüências, também somos influenciados em diferentes freqüências, por meio natural ou não (falaremos disso mais tarde). Estamos sendo bombardeados com energias vindo da galáxia, incluindo o bombardeio do Sol, tudo isso afeta a Terra e, logicamente, nos afeta.

Sempre vibração e som, recentemente os cientista conseguiram até reproduzir o som do Sol nas suas explosões solares. Quanto mais se intensifica o som, mais a pineal "trabalha", quanto mais ela trabalha, mais se intensifica o som, formando um circulo que nos leva rapidamente ao estado de projeção consciente.

Sendo assim, meus amigos, os barulhos, zumbidos, apitos, sininhos... que você pode estar ouvindo diariamente, ou esporadicamente, são produzidos pelo trabalho/desenvolvimento da glândula pineal e todo um fator externo está contribuindo para isso.

Nós estamos literalmente escutando essa belezinha trabalhar.

Essa glândula é nossa conexão com outras dimensões, nossa glândula foi danificada ao looongo do tempo, por falta de uso, química (veneno) nos nossos alimentos, poluição e acredito que a nossa contribuição tenha realmente sido a maior de todas, porque caímos nas ilusões materialistas e hoje somos extremamente apegados a tudo que os nossos 5 sentidos podem tocar, sentir, ver e ouvir...

Pra terminar, um exercício de meditação de desenvolvimento energético da pineal. 

Exercício

Deverá ser feito no escuro, onde a produção do hormônio da pineal aumenta.

> Por uma ou duas semanas, deve-se relaxar por alguns minutos, coloque o dedo indicador de cada mão o mais para dentro do ouvido que seja possível sem pressão incômoda;

> Enquanto os dedos estiverem nesta posição nos ouvidos, tomem uma inalação profunda pelo nariz e retenha o quanto possível;

> Mantenha a boca fechada, quando não puder mais prender a respiração, exale lentamente pelo nariz;

> Conserve os dedos nos ouvidos durante todo o tempo que esteja inalando, retendo e exalando;

> Respire normalmente por mais ou menos 30 segundos e repita o procedimento por 10 vezes.

Ao terminar, você sentirá um calor nos dutos auditivos.

A respiração pelo nariz, com os dedos colocados nos ouvidos, estabelece um circuito bem definido de vibrações positivas e negativas, que afetem os centros nervosos do crânio, o centro nervoso da tireóide, e os centro nervosos de cada um dos dois dedos.

O resultado deste exercício, se praticado conforme a instrução, será a desobstrução do nariz para a respiração e dos ouvidos para a audição, a eliminação de qualquer congestão craniana, o desenvolvimento da sensibilidade dos nervos do nariz a ponto de perceberem novos odores ou facilitar os já conhecidos.

Ao mesmo tempo, a pineal irá despertar gradativamente, com crescente vitalidade para as funções psi.

Fonte: Blog De Coração a Coração / luz da serra

terça-feira, 24 de novembro de 2015

A IMPORTÂNCIA E OS BENEFÍCIOS DE UMA RESPIRAÇÃO CORRETA

RESPIRAR É VIVER

Realmente, não é um hábito muito comum entre as pessoas, prestar muita atenção ao fluxo de ar entrando e saindo do próprio corpo. Mas a ciência sempre soube  o reconhecer o poder desse processo involuntário. E provou que, feita da maneira adequada, a respiração proporciona bem-estar, melhora a qualidade de vida e até auxilia no tratamento de doenças. No entanto, a maioria das pessoas se dá conta da importância da respiração no momento em que tem dificuldade para realizá-la, seja por um distúrbio ou um simples resfriado. Quando somos bebês, respiramos perfeitamente. Conforme vamos crescendo, o estresse e os problemas emocionais e físicos começam a interferir nesse processo e nem nos damos conta disso.
Podemos permanecer semanas sem comida, alguns dias sem água, mas apenas alguns segundos sem ar.

Todas as nossas células precisam de oxigênio, mas o cérebro, que tem cerca de 2% da nossa massa, consome 20% do gás que inalamos. Por isso, se alguém aperta a nossa garganta por 20 segundo, apagamos imediatamente.

Mesmo sendo mais sutil do que nos casos extremos de falta de ar, respirar mal, pode colocar em risco a saúde.
Quando passamos por situações de tensão, somos sempre orientados a respirar fundo, para que possamos nos acalmar. Esse conselho possui um embasamento científico. Pesquisadores já constataram que, quando respiramos de maneira lenta e profunda, nosso cérebro recebe uma mensagem tranqüilizadora, há uma redução na freqüência cardíaca e na quantidade de hormônios do estresse na circulação e a pressão arterial despenca, proporcionando uma sensação de calma, e combatendo a ansiedade, a angústia e o nervosismo.

Além de levar oxigênio para as células, o que é vital para o nosso organismo, o ato de respirar promove a saída de gás carbônico, ajudando a eliminar toxinas. A inspiração energiza e a expiração relaxa e, se o processo é feito com consciência, traz muitos benefícios para o corpo e a mente. Por outro lado, se a respiração for continuamente curta e acelerada, todas as células do corpo sofrem. Qualquer um de nós, depende de um bom ritmo respiratório para manter criatividade e agilidade mental, fundamentais para o sucesso.
Algumas pesquisas já indicam que uma respiração correta auxilia, inclusive no tratamento de algumas doenças, como a pressão alta, a insônia, rinite, azia, distúrbios de  ansiedade e até mesmo em casos de dor crônica.
A respiração é um simples ato que sendo utilizado da forma correta, por nos trazer muitos benefícios.

                               Dicas básicas:

Respirar
1-Começar a prestar mais atenção na sua respiração. Isso aumenta a sua percepção do corpo.
2-Tomar um banho morno, sentar-se em um ambiente tranqüilo, fechar os olhos e tomar consciência da própria respiração já ajuda bastante. Sempre que possível, inspire e expire pelo nariz. Mantenha a coluna alinhada e respire pausadamente, levando o ar até os pulmões, sem pressa. Sinta o ar entrando pelo nariz, passando pelo peito e chegando ao baixo ventre, ativando toda a musculatura abdominal. A barriga deve ser projetada para fora, sem que o peito fique estufado. Faça uma pequena pausa, e em seguida, esvazie os pulmões, conduzindo o ar pelo caminho inverso e contraindo o abdômen. Faça o movimento por alguns minutos e sinta os batimentos cardíacos diminuírem e a mente se aquietar. Repita o exercício  por cerca de dez minutos algumas vezes ao dia. Em algum tempo, esse padrão respiratório se tornará automático. Se preferir, faça o exercício deitada ou de costas, com os joelhos flexionados e os pés apoiados no chão.

Para acalmar as emoções
1.Deite-se de costas e coloque as mãos sobre o abdômen.
2.Inspire, enchendo essa região de ar, e expire, esvaziando-a totalmente. Faça o exercício cinco vezes.
3.Em seguida, leve as mãos para a parte torácica e repita o processo, dessa vez trazendo o ar para essa parte do corpo. Então, apóie as mãos sobre as clavículas e faça o mesmo movimento, inflando agora essa região. Por fim, junte as três respirações, inspirando e enchendo o abdômen de ar, depois a região torácica e, por fim, as clavículas. Expire e repita.
4.De pé, inspire profundamente três níveis e expire rapidamente liberando o ar ao mesmo tempo em que solta o som “ah”. Repita dez vezes.

Para  aumentar suas energias
Esta técnica, proveniente da ashtanga e da raja ioga, revitaliza o corpo, purifica as células, tonifica a pelo e equilibra o sistema nervoso.
1-Comece de pé, com o corpo ereto, as pernas ligeiramente afastadas e os braços soltos ao longo do tronco.
2-Inspire suavemente pelo nariz, erga os braços e leve as mãos para a nuca, dobrando os cotovelos.
3-Em seguida, solte o ar pela boca de forma espontânea e leve os braços à posição inicial. Repita de 15 a 20 vezes, aproximadamente três vezes por semana.   


Para obter melhores resultados, faça os exercícios preferencialmente de manhã ou à noite.

Fonte: Internet

domingo, 8 de novembro de 2015

CURSOS DE REIKI EM PORTO ALEGRE - INSTITUTO TRANSCENDERE

REIKI NÍVEL I -  SISTEMA USUI  DIA 14 DE NOVEMBRO.                                                                                Ainda com vagas
REIKI NÍVEL II - SISTEMA USUI DIA 12 DE DEZEMBRO.                                                                                  Ainda com vagas
REIKI KARUNA  OFICIAL NÍVEIS I e II DIA 28/11                                                                                                Ainda com vagas

Inscrições através: do email: janadresch@hotmail.com 
OU
 site www.janadresch.com.br



quarta-feira, 28 de outubro de 2015

DRENAGEM LINFÁTICA - UM CUIDADO ALÉM DA ESTÉTICA


O corpo humano sofre a atração da gravidade com pressões para baixo, ou seja, atração para o chão, para o centro da Terra, influenciando nos três meios líquidos que mais são atraídos pela força gravitacional, as circulações arterial, venosa e linfática. Decorrem daí problemas circulatórios como edemas, varizes, varicoses e "paniculopatia edemato fibro esclerótica (PEBE), um nome pomposo para a nossa tão conhecida celulite. Como prevenção e apoio aos problemas ocasionados pela gravidade sobre os membros inferiores, os seres deveriam permanecer de "pernas para o ar" algumas horas do dia.

A drenagem linfática é a técnica das manobras onde primeiramente se faz a abertura dos ductos linfáticos, nos seus pontos principais, com bombeamentos e pressões suaves e controladas, abrindo suas válvulas e ductos, permitindo que a linfa seja permeada.  São movimentos agradáveis e leves . Uma drenagem linfática bem feita, sobre um tecido edemaciado, apresenta resultados imediatos e visíveis a olho nu, pelas diferenças de redução dos inchaços.


BENEFÍCIOS DA DRENAGEM LINFÁTICA:

Agende seu atendimento através do site: www.janadresch.com.br


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

TODO MUNDO ZEN

Revista SuperInteressante 



Com massagens, plantas medicinais, meditação, dieta balanceada, postura correta e contato com a natureza, o ayurvedismo ganha milhões de adeptos em todo o mundo afirmando que corpo, mente e espírito em equilíbrio são a melhor barreira contra doenças e estresse.

Surgido há mais de 5 000 anos na região onde hoje está a Índia, o ayurvedismo acredita que saúde nada mais é do que o resultado do equilíbrio do homem com a natureza – e consigo mesmo. Naquela época primeva – as pirâmides do Egito estavam sendo construídas! –, o conhecimento médico era passado oralmente de mestre para discípulo. O termo ayurvedismo data daquele tempo e tem origem no sânscrito – significa “conhecimento da vida”.

Para o ayurvedismo, tudo o que existe na Terra – inclusive nós – é composto por cinco elementos: espaço, ar, fogo, terra e água. O espaço, que os ayurvedas chamam de éter, representa a ligação entre os homens e a divindade. O ar é movimento, o fogo é calor, a água adere e a terra dá consistência. Da combinação desses cinco elementos, segundo a doutrina, constroem-se os três tipos básicos de constituição física e psicológica dos seres humanos (ou dosha, em sânscrito): ar e espaço formam Vata, fogo e água formam Pitta, água e terra são Kapha.

Pitta é o dosha do fogo, o elemento da transformação. Portanto, as pessoas de Pitta seriam empreendedoras e objetivas.
Vata é a constituição do ar e do espaço. As pessoas de Vata seriam criativas e alegres, porque o ar está sempre em movimento.
Kapha é o dosha da água e da terra. As pessoas sob sua égide seriam amorosas, equilibradas e estáveis.

Uma consulta com um médico ayurveda pode durar horas. E a primeira coisa que ele fará é descobrir qual é o seu dosha. (Diz-se que alguns médicos indianos podem identificar o dosha à primeira visão do paciente.) Após perguntar detalhes como seu tamanho ao nascer e como anda o seu apetite sexual, tudo é examinado: o ritmo da pulsação, o aspecto da língua dos olhos e dos lábios, a temperatura da mão, as linhas do rosto. Detalhes mínimos são observados: desde o seu modo de falar e caminhar até eventuais tiques nervosos. Para o ayurvedismo, seu corpo pode revelar mais detalhes sobre a saúde do que jamais imaginou a filosofia halopata.
Um dos tratamentos mais comuns em medicina ayurvédica é o Pancha Karma: uma desintoxicação feita à base de massagens com óleos infundidos com ervas. Segundo Marcia de Lucca, eles penetram no corpo eliminando toxinas, diminuindo o estresse, melhorando o desempenho do sistema imunológico e ativando o sistema circulatório. “É muito importante que a pessoa sinta que corpo, mente e espírito formam uma coisa só.”

A alimentação é um ponto importante para o ayurvedismo. Cada dosha requer uma dieta especial.
Quem é Pitta, por exemplo, o elemento do fogo, deve evitar comer pimenta e amendoim, alimentos energéticos e “quentes”.
Quem é Vata, o elemento do ar, deve evitar frutas secas e cereais, porque seu organismo já é, em geral, pouco hidratado.

Isso tudo funciona? Aloízio Oria, 63 anos, saiu há meio ano do consultório do seu médico com os exames cardíacos embaixo do braço e uma sentença pairando sobre o pescoço: 70% da veia terciária, um dos principais dutos sangüíneos do coração, estavam entupidos. Ainda em tempo de reverter o quadro que poderia ser fatal, procurou o tratamento ayurvédico. “Passei a meditar uma hora por dia, cinco vezes por semana. Naquele momento, toda a energia do pensamento era dirigida para a cura do meu coração”, diz. Em abril deste ano, Oria refez os exames. “A veia estava totalmente desobstruída. Meus médicos e eu não acreditamos.”

Outra história que faz pensar: a empresária paulistana Leila Pires, 39 anos, descobriu cistos nos ovários e um mioma no útero. E achou que cedo ou tarde teria câncer. “Além de outros casos na família, minha mãe teve câncer de mama. Eu não pensava em outra coisa.” Para aliviar a tensão, Leila passou a freqüentar sessões de massagem ayurvédica. A idéia de que a massagem pudesse curá-la nem passava pela sua cabeça. Depois de seis meses de tratamento, em exames de rotina, a grata surpresa: “Os exames apontaram útero e ovários normais. Hoje acredito que a massagem trabalhou os pontos de energia certos. Tenho certeza de que minha doença era de fundo emocional”.

O ayurvedismo aposta na prevenção das doenças. “Se você acumula toxinas todos os dias no seu corpo, gera um processo de enfraquecimento do organismo que abre caminho para o desenvolvimento de doenças. Nosso trabalho é fazer com que você não acumule toxinas e se purifique permanentemente”, diz Marcia de Lucca.
Como se faz isso? Com práticas simples, mas que exigem boas doses de disciplina, como reeducação alimentar, exercícios respiratórios, de meditação e posturais, aliados às massagens. Esse é o escudo ayurvédico que teria o poder de protegê-lo das moléstias. “A base da massagem é a coluna vertebral, que é a sede das atividades neuromotoras. Você é tão jovem quanto a sua coluna vertebral. Se você tem uma coluna alinhada seu corpo é saudável”, afirma a carioca Ma Pren Ila, especialista em massagem ayurvédica.

O ayurvedismo tem crescido em todo o mundo. Fundador do The Chopra Center for Well Being (Centro Chopra para o Bem-Estar), na Califórnia, o endocrinologista indiano Deepak Chopra é um dos grandes responsáveis pela tradução do ayurvedismo para o Ocidente. Famoso por ter unido conhecimentos da antiga sabedoria do Oriente com a experiência da moderna medicina ocidental, Chopra administra, além do Centro, uma série de produtos que carregam sua marca: tem 21 livros publicados, editados em 30 idiomas, vídeos e fitas de áudio com ensinamentos indianos, óleos, chás e temperos. Entre seus clientes estão estrelas de Hollywood, como Demi Moore e Michael Douglas. Chopra tornou-se milionário e hoje passa boa parte do tempo viajando, dando palestras por todo o mundo (no mês passado esteve no Brasil).

Muitos médicos brasileiros têm se especializado em ayurvedismo. Mas nem todos excluem os exames tradicionais. “Apesar de ser ayurveda, o primeiro diagnóstico que faço é baseado na visão ocidental”, diz o clínico-geral carioca Aderson Moreira da Rocha, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda. O cirurgião e homeopata paulista César Deveza encarou a leitura em sânscrito das escrituras originais para se tornar mestre em ayurveda. Ele diz que o segredo do ayurvedismo é entender o ser humano como um ser uno e integrado. “Uma doença não é apenas um órgão doente. Não adianta dar um remédio para o estômago de um paciente que está com um conflito existencial, que teve uma úlcera em função da angústia. A úlcera se resolve, mas o paciente continua doente.”

Deveza está desenvolvendo um projeto de tratamento ayurvédico no Instituto do Coração, o Incor, em São Paulo. “Muitos dos pacientes têm problemas cardíacos e respiratórios somatizados. E muitos dos sintomas físicos estão relacionados com o estado emocional e psicológico.” Segundo Deveza, há uma pressão antiayurveda muito forte por parte da indústria farmacêutica. “Imagine quanto dinheiro vai deixar de ser ganho se a medicina ayurvédica começar a se desenvolver com mais força.” E completa: “Uma medicina que sobrevive por mais de 5 000 anos tem que ter um bom fundo de verdade”.

Texto extraído da revista SUPERINTERESSANTE – CADERNO BEM ESTAR

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

O QUE ACONTECE QUANDO ALGUÉM TEM UM SURTO DEPRESSIVO?



A depressão afeta cerca de 350 milhões de pessoas no mundo
Na manhã da quinta-feira (27/8), o jornalista Ricardo Boechat escreveu, em sua página do Facebook, sobre ter sofrido um surto depressivo recentemente. O relato é corajoso e sensível e mostra que ainda há muito o que ser discutido sobre a depressão.

A doença muitas vezes é vista como uma frescura e é tratada como se fosse tabu. Ainda assim, Boechat não está sozinho. Um estudo realizado pela Federação Mundial de Saúde Mental mostra que uma em cada 20 pessoas tem depressão. A instituição estima que a doença afeta cerca de 350 milhões de pessoas ao redor do mundo.

“Os quadros de depressão podem ser leves e às vezes são confundidos com questões de personalidade, como se fosse um tipo de frescura”, diz André Brunoni, coordenador do Serviço de Neuromodulação do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (IPq-USP) a GALILEU. “Esse tipo de comportamento faz com que o próprio paciente não se sinta estimulado a procurar tratamento no começo ou perceba os sinais de depressão que está apresentando. Ele só vai se tratar quando o quadro fica grave.” 

Causas e Efeitos
A depressão é causada por dois fatores: a genética e o ambiente. Isso significa que aqueles que têm um histórico familiar de depressão correm um risco maior de serem afetados pela doença. E algumas características do ambiente de convivência do indivíduo, como estresse e pouca valorização, podem ser decisivas para a saúde dele. Fora isso, há uma série de eventos que ocorrem ao longo da vida que podem levar alguém a ter depressão. O luto e o período pós-parto, por exemplo, são alguns deles.

Quem tem a doença sofre alterações no córtex pré-frontal, região do cérebro responsável pela tomada de decisões e julgamentos do que é certo e errado. Muda também a neuroplasticidade, ou seja, a capacidade dos neurônios de se comunicarem entre si. A sensação que um indivíduo tem durante um surto depressivo, segundo o psiquiatra, é de dificuldade em processar informações e agir, como se o cérebro não estivesse funcionando muito bem.

Ao longo do surto o corpo também sofre outros tipos de alterações, como o aumento na produção de cortisol. O excesso do hormônio aumenta a adrenalina no sangue e faz com que a variabilidade da frequência cardíaca do paciente diminua.

O tratamento para a doença varia de acordo com a gravidade. De acordo com André Brunoni, quadros leves e moderados podem ser tratados a partir de mudanças no estilo de vida, como exercícios e alimentação. Em casos mais sérios, é necessário contar com a ajuda de antidepressivos.

Como nem todos os pacientes podem adotar a medicação, seja por conta de outros remédios ou condições pessoais, novas técnicas de tratamento estão sendo desenvolvidas. Uma delas é a estimulação magnética transcraniana, na qual um pulso eletromagnético é gerado no córtex pré-frontal de forma a estimular a neuroplasticidade. “Essa técnica não tem efeitos colaterais, o que é muito importante pois é comum que pacientes melhorem por conta dos remédios, mas sofram com ganho de peso, perda de libido, problemas gastrointestinais. Se elas param de tomar a medicação, a depressão volta e cria-se um ciclo vicioso”, afirma Brunoni.

No momento, o psiquiatra e outros profissionais da área estão pesquisando a possibilidade de o tratamento ser mais eficaz que o uso de medicamentos. Por isso, farão o estudo a partir de 240 voluntários - ainda há 40 vagas, os interessados podem entrar em contato com os pesquisadores através do e-mail pesquisa.depressao@gmail.com.

Dados do Instituto de Psiquiatria da USP mostram que 15% das pessoas terão algum tipo de depressão ao longo da vida. Com tanta gente propensa a ser afetada por essa doença, relatos como o de Boechat e outros profissionais que atingem um maior número de pessoas, como Dan Harris, apresentador do programa americano Good Morning America, e da jornalista e roteirista Mariliz Pereira Jorge, são importantes e necessários.

*Com supervisão de André Jorge de Oliveira

Fonte: Revista Galileu

segunda-feira, 20 de julho de 2015

POR QUE 108 CONTAS EM UM JAPAMALA?





Algumas pessoas me perguntam as vezes o porque das 108 contas do japamala, segue abaixo um bom resumo:


A frequência mais alta das rádios FM é 108.0.


108 = 0108 número forte Hebreu = neblina, vapor do solo a partir do qual as nuvens se formam, assim chamado porque envolve e cobre a Terra como um véu.

Esta derivação também é confirmada pela raiz árabe "med", que significa o que guarda e fortalece qualquer coisa, defesa.

Também significa atmosfera.

1-0-8 é o número de emergência na Índia (tal como 9-1-1 nos EUA).

Uma frase comum na India é "Ligue 108 e salve uma vida".

Para se ter uma idéia, este número é produto de operações matemática simples e precisas. Por exemplo, ao se multiplicar 1 elevado a ele mesmo por 2 elevado à 2ª e por 3 elevado à 3ª, o resultado é 1 x 4 x 27 = 108.

O alfabeto sânscrito possui 54 letras ou fonemas masculinos e 54 que são chamados femininos, resultando em 108 fonemas.

O número nove é considerado um número sagrado para os Hindus, 1 + 0 + 8 = 9.

O “108? também aparece como a representação do chackra cardíaco;

no Shri Yantra; nos textos védicos, onde 108 é o número em que se divide o tempo entre passado, presente e futuro;

na astrologia, com seu 9 planetas e 12 casas ( 9×12 =108);

na astronomia, que mede o diâmetro do Sol como sendo 108 vezes o diâmetro da Terra.

E ainda 108 são o número de Gopis de Krishna, 108 são os Upanisades, 108 são o número de contas do japamala e poderia citar ainda muito mais sobre o número 108.

É conhecido que o Mala ou rosário usado em toda a Índia, e que se espalhou pelo mundo, tanto dentro da religião Hindu, como em outras religiões possui 108 contas.

Este número “108” é um número sagrado, por diversas razões.

Estas razões são matemáticas e metafísicas (como a própria matemática).

Os antigos indianos eram excelentes matemáticos. Não houve matéria no campo da Álgebra e da Geometria, que não tenha sido estudado por eles.

Este número é produto de operações matemática precisas, por exemplo, se multiplicarmos 1 na primeira potência, por 2 na segunta potência, este resultado por 3 na terceira potência, teremos 108. isso porque o produto de 1 na 1, é 1, e de 2 na 2 é 4, e 3 na 3 é 27, portanto, 1 x 4 x. 27 = 108.

Mas talvez a influência mais direta do número 108 não tenha apenas relação matemática, mas sagrada com os fonemas do “alfabeto” sânscrito e a divisão do cosmo, de tempo e espaço.

Por sua vez, o alfabeto sânscrito possui 54 letras ou fonemas que são chamados masculinos, e 54 que são chamados femininos, sendo conhecidos como Siva e Sakti, respectivamente, e que somados resultam em 108.

Há uma série de outras colocações que encheriam muitos livros. Nós iremos aqui colocar alguns aspectos, e que o leitor terá por satisfeito seu interesse no sagrado número 108.

Vejamos, então, alguns aspectos e como eles dizem respeito ao número sagrado 108:

Sri Yantra

Outra grande fonte de meditação no sagrado 108 é o Sri Yantra.

Este símbolo sagrado é conhecido como o monte Meru.

Neste Yantra Marmas ou pontos, onde três linhas se entrecruzam, e há 54 sub-cruzamentos.

Cada um destes cruzamentos são masculinos e femininos, qualidades de Siva e Sakti.

Portanto, estes 54 cruzamentos, sendo masculinos e femininos, resultam no número 108. Por conseguinte, este número 108 define o Sri Yanta, bem como o próprio corpo humano.

Igualmente, o número nove é considerado um número sagrado para os Hindus, e se somarmos o número 108, da seguinte forma 1 + 0 + 8, teremos o número 9, que multiplicado por 12, também resultará em 108.

Isso se deve pela ciência da numerologia, em que cada número e seqüência, bem como arranjos, possuem um significado profundo, além da objetividade que pretende dar a matemática vulgar.

Chakra do coração

O Chakra do coração, ou do vórtice de energia do Anahata, possui linhas de interseção. Os Vedas dizem que há 108 linhas de energia no Chakra do coração, onde o Paramatma está residindo. É a partir do Chackra do coração que o Yogi atinge a iluminação do Sahasrara ou Chakra do auto da cabeça,

cuja energia é levada pelo canal central ou Sushumna para a coroa da realização em Deus.

Pontos Marmas

No corpo sutil há pontos de captação de energia.

Estes pontos são chamados de Marmas, e são como pontos de interseção por sobre os Nadis ou canais de distribuição de energia. Os textos védicos afirmam que há 108 Marmas por sobre o corpo, e que têm reflexos no corpo físico e nas diversas funções vitais.

O tempo

O tempo é dito que possui 108 sentimentos, os quais estão em número de 36 no passado, 36 no presente, e 36 no futuro.

Esta relação da psicologia da percepção do tempo, no mundo finito, é considerada uma dilação do Akasha.

Astrologia

A astrologia védica ou Jyotish considera os 9 planetas visíveis, bem com as 12 casas das constelações, chamados de Manshas ou Chandrakalas.

A relação de 9 x 12 é igual a 108.

A palavra Chandrakala é composta de Chandra = lua, e Kalas, divisões do tempo.

O diâmetro do sol é 108 vezes maior do que o da Terra.

Gopis do Senhor Krishna

Sri Krishna, o Senhor Supremo, protagonista do Bhagavad-gita, tinha 108 Gopis ou servas fixas, e 108 mil esposas. Isso é transcendental e não pode ser comparado com as coisas da paixão mundana e leviandade chula.

Relações diversas

O número 108 quando divido em porções fracionárias, possui 54, 36, 27, e nove.

Então há Malas ou rosários com estas subdivisões, e o devoto faz os devidos arranjos para completar as 108 voltas.

Islamismo: no Islã, o número 108 é usado como representante de Deus.

Sikh: na tradição Sikh, o número 108 está presente nas suas mantas de la, que possuem 108 nós na seqüência, além daqueles que estão nos seus Malas de japa.

Chineses: os budistas chineses, por notória influência da Índia, usam malas de 108 contas, que eles chamam de Su-chu, dividindo este Mala em 3 divisões de 36 contas.

Estágios da Alma: as Escrituras dizem que a alma possui 108 estágios na sua jornada por sobre a Terra, e se não atinge a liberação, deverá voltar para o seio de Paramatma e retornar mais tarde para uma nova jornada de 108 vidas.

Meru: em um Mala ou rosário, há uma pedra maior chamada de Meru. Ela não faz parte das 108 contas em seqüência, e marca o início e o fim de um Mala de Japa (canto do Mantra).

Pitágoras: para este filósofo grego, que bebeu da sabedoria dos matemáticos indianos, em viagens que fez para o continente indiano, como facilmente podemos ver na sua biografia, dizia que o número 9 era o limite para todos os números.

Todos os outros nomes existem e vêm do mesmo, isso é, de 0 a 9,

e com estes números pode-se fazer uma quantia infinita, nos seus diferentes arranjos.

Upanishadas: há 108 Upanishads principais.

Estes Upanishads estão agrupados em categorias dentro de os Vedas.

O agrupamento destes textos sagrados está conforme a seguir:

Rig-veda (10): Aitareya , Atmabodha, Kaushitaki, Mudgala, Nirvana, Nadabindu, Akshamaya, Tripura, Bahvruka, Saubhagyalakshmi.

Yajurveda (50): Katha, Taittiriya , Isavasya , Brihadaranyaka, Akshi, Ekakshara, Garbha, Prnagnihotra, Svetasvatara, Sariraka, Sukarahasya, Skanda, Sarvasara, Adhyatma, Niralamba, Paingala, Mantrika, Muktika, Subala, Avadhuta, Katharudra, Brahma, Jabala, Turiyatita, Paramahamsa, Bhikshuka, Yajnavalkya, Satyayani, Amrtanada, Amrtabindu, Kshurika, Tejobindu, Dhyanabindu, Brahmavidya, YogakundalinI, Yogatattva, Yogasikha, Varaha, Advayataraka, Trisikhibrahmana, mandalabrahmana, Hamsa, Kalisantaraaa, Narayana, Tarasara, Kalagnirudra, Dakshinamurti, Pancabrahma, Rudrahrdaya,
SarasvatIrahasya.

SamaVeda (16): Kena, Chandogya, Mahat, Maitrayani, Vajrasuci, Savitri, Aruneya, Kundika, Maitreyi, Samnyasa, Jabaladarsana, Yogacudaman, Avyakta, Vasudevai, Jabali, Rudrakshajabala.

Atharvaveda (32): Prasna , Mandukya, Mundaka, Atma, Surya, Narada-Parivrajakas, Parabrahma, Paramahamsa-Parivrajakas, Pasupatha-Brahma, Mahavakya, Sandilya, Krishna, Garuda, Gopalatapani, Tripadavibhuti-mahnarayana, Dattatreya, Kaivalya, Nrsimhatapani, Ramatapani, Ramarahasya, HayagrIva, Atharvasikha, Atharvasira, Ganapati, Brhajjabala, Bhasmajabala, Sarabha, Annapurna, Tripuratapani, Devi, Bhavana, Sita

No Hinduísmo 108 é o número de Gopis de Krishna nos Seus passatempos 108 são os locais sagrados para os Vaishnavas 108 são as contas do Mala para o Japa 108 são os Upanishads 108 são os Divyadeshes ou sagrados Tirthas, da Índia até o Nepal.

108 são as águas sagras instaladas em Muktinath, no Nepal.

Sanatana-dharma Com certeza, a conclusão do que vem a ser o número sagrado 108 deve-se aos Vedas, e a forma como os textos e métrica védica está a escrever os sagrados ensinamentos da Suprema Personalidade de Deus.

Há um livro escrito por Khurana, que dá as explicações que espelham bem estas colocações da métrica védica.

Diz ele, um círculo possui 360 graus, os quais quando multiplicados por 60 resultam em 21.600 minutos num círculo.

O número 60 advém de 60 Ghatis, os quais são sagrados.

Um Ghati é igual a 24 minutos, 60 Ghatis são 24 horas, a divisão de um dia.

Um Ghati é dividido em 60 partes ou Palas.

Então, estes Palas multiplicados por 60 resultam em 3.600.

Este valor multiplicador por 60, por um Pala contém 60 Vipalas, resulta, novamente, em 21.600.

A metade deste valor é a fase do dia, e a outra metade a fase da noite.

Então, 21.600 dividido por 2, resulta em 10.800.

Para fins práticos, usa-se 108.

Este ritmo ajuda a controlar o ritmo do tempo, bem como do espaço, permanecendo em harmonia com a natureza e a forma como ela se regula.

Um passatempo do Srimad Bhagavatam e do Tantra Shastra

Há uma história védica, chamada de “108 Pithas” ou lugares sagrados, onde há um passatempo do Senhor Siva e Sati devi. Esta história está completa no 4 Canto do Bhagavata-purana.

O passatempo narra que o Senhor Siva estava sempre em profunda meditação.

O Seu asceticismo estava gerando um grande calor por sobre o universo.

Por conseguinte, toda a existência estava correndo enorme perigo, e o Senhor Brahmaa (Seu pai), interferiu diante de Maa Shakti Devi, a mãe do universo, para que usasse Seu poder, no sentido de seduzir o Senhor Siva e demovê-Lo da Sua posição.

Então Maa Sakti concordou, e que iria nascer como Sati, filha de Sri Daksha.

O Senhor Siva havia ficado muito impressionado com o asceticismo de Sati, e com Sua extraordinária beleza.

Então Ele retornou a forma humana e casou-Se com Ela.

Anos mais tarde, numa festa, o pai de Sati Devi insultou o Senhor Siva.

Sati ficou tão humilhada que entrou em profunda meditação, tendo em vista imolar-Se.

O Senhor Siva ficou com o Seu coração despedaçado.

Ele chegou até o local do sacrifício de fogo, e tentou interferir agarrando o corpo de Sati, levando-A para o céu.

Mas na medida em que fazia isso, 108 pedaços do corpo de Sati Devi caíram e Se espalharam por sobre a Terra.

Eram 108 pedaços, que tornaram os locais onde caíram inteiramente sagrados.

Desde esta época estes locais são adorados e fonte de constante peregrinação

Lembrando:

Para quem usa o japamala com 108 contas, é feito apenas uma volta recitando os mantras.

Para quem usa japamala de 54 contas, é feito ida e volta (2x54=108) recitando os mantras

Para quem usa japamala de 27 contas, é feito ida e volta duas vezes (4x27=108) recitando os mantras.

Sabemos o porque 108 é um numero mágico,

então use e abuse da energia!!

SEMPRE, consagre seu japamala à um ser de luz que você tenha mais afinidades, e sempre que fizer seus mantras ou orações, peça para que esse ser de luz ative os mantras em seu ser.

Um outro beneficio de usar um japamala:

O japamala pode ser feito em cristais, o que além da energia dos mantras, podemos associar a energia dos cristais.

Temos aí uma poderosa ferramenta, que une, energias de todos os lados.    

                                                         por Agnes Natuterapias   

quinta-feira, 2 de julho de 2015

PROBLEMAS NOS PÉS - O QUE FALA A LINGUAGEM CORPORAL




 Os pés simbolizam o local em que o espírito se encontra com a matéria. Representam a compreensão de nós mesmos, da vida e dos outros.
Problemas nos pés mostram medo do futuro e de ir em frente na vida.






PÉS FRIOS - são presentes nos indivíduos que enxergam o mundo como um lugar no qual não se pode confiar nos outros. O fato de sentir insegurança o faz manter defesas contra esse mundo.





JOANETES - sugere alguém que acata a opinião dos outros em vez de tomar as próprias decisões e assumir o próprio poder. A causa mais comum dos joanetes é o desejo de usar os calçados "da moda", o que mostra o controle que a tribo exerce sobre os instintos do indivíduo.


 GOTA(em geral afeta o dedão) - representa frustração e medo do movimento.
                         















UNHA ENCRAVADA - indica raiva e também relutância em tomar uma iniciativa.






PRIMEIRO ARTELHO - dedão - está ligado ao meridiano do fígado e é o dedo que nos empurra para frente. Quando tem algum problema, significa raiva ou ressentimentos reprimidos, indicando que algo está impedindo a pessoa de seguir em frente por conta própria. O meridiano do baço/pâncreas também começa no dedão, e enfatiza que pensamentos precisam ser liberados para se seguir em frente.

SEGUNDO E TERCEIRO ARTELHOS - estão relacionados com o estômago e indicam dificuldade em digerir ou aceitar alguma coisa.

QUARTO ARTELHO - relacionado com a vesícula biliar. Indica que há decisões que a pessoa não consegue tomar por causa da necessidade de agradar aos outros. Ressentimento.

QUINTO ARTELHO - mindinho - relacionado aos rins e a bexiga. Mostra insegurança, indecisão e ansiedade.
Fonte: Postado por – Janice-terapiaholistica.blogspot